segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

7.2.15 - Manzaneda

A vida não é apenas St. Moritz e Lech - pelo menos a minha - e foi com satisfação que, a lembrar os velhos tempos, fui a Manzaneda.
Ia estrear umas botas da Nordica,verde-couve metalizado, e estava expectante!
A apenas pouco mais de duas horas de viagem do Porto encontrei uma estância simpática para quem pretende um dia de esqui. Os acessos são bons, a dificuldade é mínima e o ambiente é familiar; convidando do piquenique.

Como estava imensa gente e os meios são reduzidos, chegados à estância e adquirido o forfait, fomos almoçar. Seria meio-dia e o bocadillo de jamon e a caña souberam pela vida.
Recomposto o estômago, até às cinco da tarde, foi uma tardada de ski. Caiu um nevão durante a semana e a neve estava muito boa. Subimos e descemos várias vezes a montanha, explorando os fora de pista pelo meio das árvores, andamos depressa e devagar, fomos ao snowpark.
Apesar da pouca dificuldade das pistas, caí três vezes e cada uma das três foram "quedas para o mundial". Mas culpa não foi das botas, certamente!
O acesso ao carro foi por um fora de pista que cruzava um riacho e, chegado à estrada, deu para descer por um carreirinho de neve, evitando caminhar muitas centenas de metros.
Como não há aprés-ski, paramos numa aldeia para degustarmos mais um bocadillos galegos, antes de nos fazermos à estrada.



Sem comentários:

Publicar um comentário