domingo, 15 de março de 2015

15.3.15 - Oliveira de Azeméis | Castelo de Paiva | Entre-os-Rios | Crestuma | Oliveira de Azeméis

Quando se fala em ir a Castelo de Paiva há quem encare como ir ao fim do mundo. Pois bem, fui ao fim do mundo!
Em época de lampreia, uma ida a Entre-os-Rios é algo obrigatório. Assim, tendo o feio bicho como desculpa, aproveitando o sol primaveril, de Nau aberto, fiz-me à estrada e, rapidamente, liguei Oliveira de Azeméis a Vale de Cambra e Arouca.
A partir de Arouca, praticamente sozinho na estrada, fui contornando a serra, num passo lento, observando as marcas das estradas de outrora.
Já no Concelho de Castelo de Paiva desci por uma estradinha estreita até à Ribeira. O Douro, o grande rio corre a poucos quilómetros dali, com todo o seu esplendor. Mas naquela pequena cascata, perdida entre as montanhas, o sol parecia espreitar de outra forma.
Atravessei a ponte para Entre-os-Rios, e dei com uma autêntico festival: entre a ponte Duarte Pacheco e a ponte nova, as lampreias estavam à venda "porta sim porta sim". Que regalo!
A partir daí, como sol a baixar, acompanhei o rio até à barragem de Crestuma, onde o voltei a cruzar e a entrar em Terras de Santa Maria.
Um belo passeio de domingo, onde me cruzei com muitos motards, dando uma cor diferente às nossas estradas.




Sem comentários:

Publicar um comentário