segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

4.12.16 - Machu Picchu

Como viram ontem, para se chegar a Machu Picchu nao basta querer: e necessario transpor serras, rios, florestas e estepes. De carro, moto, autocarro, comboio, para falar em tempos modernos, ou a pe, a cavalo ou burro, numa junta de bois ou outro meio de transporte de tempos idos, e algo que demora imenso tempo. A mesma ideia se coloca para sair de la.
Ha quem diga que os espanhois chegaram a Machu Picchu e que, por alguma razao, ja nao sairam.
Tudo isto para dizer que Machu Piccho, dado o seu isolamento, manteve caracteristicas unicas e uma intocabilidade que lhe dao um misterio especial. E dai este ponto ter sido aquele que, ainda em Portugal, eu e o Filipe colocamos como " seja por onde for, temos que la ir".
Por isso o dia de hoje foi algo especial porque nao foi apenas subir a um monte com ruinas. Foi como uma iniciacao dado todos os rituais que os Incas praticavam.
O nevoeiro era sebastianico, mas o Carlos, nosso guia cultural, tratou de nos colocar bem no centro da cultura dos seus antepassados.
A cada pedra ha um significado e ha pedras com os pontos cardeais espelhados pela aldeia para que os Filhos do Sol soubessem construir as suas casas segundo a orientacao do sol.
Observamos locais construidos para rituais do sol, da fertilidade, da Patchamama.
Entre lamas percorremos a zona agricula, em sucalcos, ate chegarmos a saida da aldeia onde uma ponte assegurava a seguranca dos habitantes.
E eis que, apos uma longa espera, o Inca decidiu levantar o nevoeiro e mostrou-nos Machu Picchu em todo o seu esplendor.
Regalados, depois de 7 horas a chuva, foi tempo de descer a Aguas Calientes.
Os meus problemas iniciais desde que chegamos a altitude ja se foram e, por isso, a gastronomia cusquenha foi a descoberta da tarde: uma sopa com vegetais e milho, batatas com ovos creme um pouco acido com sabor parecido com mostarda, molhos de ervas, sumo de quimo quente e cerveja cusquenha, preta e de trigo.
Ao jantar o Joan juntou-se a nos a volta de um frango assado mas as corridas e as viagens foram o prato principal.




Sem comentários:

Publicar um comentário