sábado, 8 de novembro de 2014

Que nem um pinto!

Ontem teve lugar a apresentação pública do Cross Egypt Challenge. Tive a presença de amigos, erma todos amigos.
Hoje de manhã, antes de arrumar a moto e de começar a pensar na scooter, fui dar uma última volta pelas serras de Azeméis, por onde costumo fazer jogging.
Senti-me como alguns que saem do stand com um X6 e querem colocá-lo numa picada!
Os pneus não ajudavam na pedra que se ia molhando com um chuva miudinha.
Mas o pior foi quando a chuva miudinha, por ira do Senhor de lá de cima ou uma razão meteorológica qualquer, se transformou num dilúvio.
Óptimo, começaram os desafios: ou tiro os pés dos estribos para não os molhar as botas
Ou faço mais uns quilómetros valentes debaixo de chuva ou arrisco a fazer um flik flak invertido tal era a parede que queria escalar.

ou deixo-os lá para não tomar banho juntamente com a moto.
O que vale é que as minhas botas são em gore-tex  e não entrava água pelo pé. Mas como a água escorria pela perna para dentro da bota, podia muito bem ter recolhido um girino num qualquer riacho porque ele conseguiria viver lá até saltar já uma rã.
Em suma, da cintura para baixo fiquei que nem um pinto.
O problema é que penso que vai ser a primeira molha de hoje: daqui a pouco vou para Oiã para, conforme o prometido, disputar a última prova do troféu de Kart com a Numeroscópio Roadgalaxy Kart Team. 

Sem comentários:

Publicar um comentário